O Bioquímico no controle de qualidade de águas

por | jul 16, 2017

Amanda de Sousa Ramos, Bioquímica pela UFSJ (2009-2013), atualmente trabalho no controle da água no Departamento Municipal de Saneamento Urbano de Muriaé (DEMSUR) em Minas Gerais.
(Bioquímica Brasil) - Como foi sua escolha do curso? Quando você entrou você já tinha noção que era diferente de farmácia e de biotecnologia? Você sabia que o bacharel em bioquímica é considerado um profissional da química, capaz de ir além da pesquisa básica e da biotecnologia, com vários outros campos de atuação?
Pesquisei cursos que envolvessem a química e a biologia, pois eram as matérias que eu me identificava e gostava na época do ensino médio. Quando descobri o curso de bioquímica logo me inscrevi para prestar o vestibular na UFSJ. Por ter feito uma pesquisa sobre o curso sabia que a bioquímica seria diferente de farmácia e biotecnologia, no entanto só quando comecei a estudar percebi realmente o quão diferentes eram os cursos. Sim, o bacharel em bioquímica tem muitas áreas de atuação, entretanto precisamos conquistar esse espaço já que o profissional de bioquímica ainda é confundido principalmente com farmacêutico.
- Nos conte como foi sua trajetória acadêmica e profissional até aqui?
A minha trajetória acadêmica foi bem simples. Participei de iniciação científica voltada para área bioquímica de proteínas, mas ao mesmo tempo tinha contato com outras pesquisas envolvendo os diversos processos bioquímicos. Durante a trajetória acadêmica participei de congresso, palestras e cursos os quais acrescentaram no meu conhecimento. Ainda na universidade realizei estágio na indústria de laticínios e quando estava estagiando acabei sendo contrata para o cargo de analista da Garantia do Controle da Qualidade do Leite e de seus derivados. Depois de um tempo, decidi pedir demissão do laticínio para focar em concursos, mas ao mesmo tempo estava enviando currículos para algumas empresas. No final de 2014, surgiu à oportunidade de fazer o concurso para bioquímico no DEMSUR e hoje coordeno o Controle da Qualidade da Água.
- Você poderia fazer uma breve descrição da sua rotina (dia-a-dia) de trabalho? No que difere o ambiente de trabalho nesta área do ambiente de trabalho acadêmico (universitário)?
No trabalho tenho como principal objetivo garantir a qualidade da água que está sendo tratada até o fornecimento para a população, de acordo com as exigências da Portaria 2.914 do Ministério da Saúde. Coordeno o laboratório responsável pelas análises dos sistemas de abastecimento da cidade e dos distritos de Muriaé e os resultados mensalmente são repassados para população e Vigilância Ambiental do município. São realizados estudos que visam assegurar a qualidade do produto final.
No ambiente acadêmico vivenciamos pesquisas, estudos, buscando constantemente se especializar, para assim, conseguir entrar no mercado de trabalho com mais qualificação para concorrer com os outros profissionais. No ambiente de trabalho de um concursado, diferentemente do meio acadêmico, existe estabilidade profissional garantida e o principal objetivo é o serviço prestado para os cidadãos, aplicando os conhecimentos na área de atuação da melhor forma possível.
- Como você aplica os conhecimentos adquiridos no curso no seu dia a dia de trabalho?
Como Bacharel em Bioquímica, atuo como coordenadora no laboratório do controle de qualidade da água. Os conhecimentos adquiridos me permitem avaliar se as análises microbiológicas e físico-químicas da água estão de acordo com a Portaria 2.914 do Ministério da Saúde, assim como, se os equipamentos estão sendo manuseados e as soluções preparadas corretamente. A experiência obtida na iniciação científica me proporcionou ainda ter um conhecimento maior em relação a escolha de melhores produtos e equipamentos que serão utilizados nas análises e no tratamento de água.
- O que te fez abrir os olhos para esta área e sair da pesquisa básica? Você acha importante realizar estágio fora da área acadêmica para auxiliar na escolha de uma carreira dentro da profissão de bioquímico?
Ao iniciar o curso queria atuar na área de pesquisa, contudo ao longo tempo fui mudando de ideia durante a iniciação científica. Percebi que não conseguiria  adaptar trabalhando com pesquisa no meio acadêmico e ao ter ciência disso, procurei encontrar um estágio em uma indústria para ter a visão de ambos os lados da profissão. Realizar a iniciação científica e o estágio me permitiriam uma experiência maior e também a constatação de qual das duas áreas queria seguir. É importante o aluno ter outra visão do profissional de Bioquímica, uma vez que na faculdade vivenciamos muito a área acadêmica e de pesquisa, e assim, por conseguinte, o aluno tende a investir e a crescer nesses ramos. Com o estágio, acredito que o estudante possui uma possibilidade de vivenciar o outro lado da carreira que só vem a acrescentar no crescimento profissional.
- No que difere o seu atual cargo como um CLT ou concursado de um bolsista em termos de responsabilidades, atribuições, direitos e deveres?
No meu atual cargo percebo que possuo responsabilidades em oferecer um produto final com as melhores qualidades possíveis, pois ao trabalhar com o controle no tratamento de água é necessário ter o mínimo de erro possível. Não há como retirar a água que está fora dos padrões de potabilidade que por ventura pode oferecer risco a população e a mesma nos cobra constantemente e por isso preciso está coordenando os técnicos responsáveis pelo tratamento e análises de água para obter o melhor resultado. Já um bolsista durante o desenvolvimento de sua pesquisa possui uma maior margem de erros, pois ao se deparar com resultados negativos podem propor melhorias ou mudar algumas das vezes de projeto, mas dentro dos limites estabelecidos pelo programa de pós-graduação. Todavia, o bolsista tem menos direitos que um concursado que possuem melhores benefícios em relação a salário, tempo de trabalho, férias e direitos reservados perante a lei.
- Como surgiu esta oportunidade de emprego para você? Você fez estágio nessa área antes, enviou email diretamente para eles, contou com algum recrutador ou indicação de professores/amigos?
Quando estava trabalhando na indústria de laticínio surgiram alguns concursos, por isso optei por me afastar do emprego para dedicar aos estudos para concursos.  Alguns meses depois foi lançado o edital para bioquímico na cidade de Muriaé. Havia dois editais abertos para Bioquímico, um para atuar na área de análise clínica, e o outro no controle da qualidade do tratamento da água, no qual o edital exigia que o profissional fosse formado em bioquímica e tivesse o registro do conselho regional da categoria permitindo que me candidatasse para o cargo.
- Que características técnicas (disciplinas) e humanísticas você acha que o bioquímico deve desenvolver para trabalhar nessa área?
Para as análises e tratamento da água o Bioquímico dever ter conhecimento principalmente de química, biologia, microbiologia, estatística para atuar com controle da qualidade. Além do conhecimento técnico, o profissional deve ser criterioso e ter muita responsabilidade, em razão de está lidando com um produto que irá diretamente para a população e qualquer problema em relação à qualidade afeta imediatamente o consumidor.
- Percebe vantagens e/ou desvantagens de se ter a formação superior em Bioquímica para esta atuação profissional.
O curso de Bioquímica oferecido pela UFSJ durante a minha graduação não possuía disciplinas específicas e nem optativas voltadas para saneamento, sendo a principal desvantagem. A grande vantagem é que o curso me proporcionou uma ótima estrutura, tanto em conhecimento teórico e prático para atuar como profissional de Bioquímica.
- Com base na sua experiência, que conselhos você daria ao atual aluno de bioquímica?
Para os alunos que estão cursando bioquímica e para aqueles que pretendem cursar aproveitem todas as oportunidades que a universidade oferece para vocês crescerem profissionalmente. Mas lembre-se, que o Bacharel em Bioquímica vai além do meio acadêmico. Busque conhecer mais sobre o curso e não deixe que as dificuldades que irão surgir durante o curso e depois de formado impeçam de alcançarem seus objetivos.

Compartilhe este artigo:

Bioquímica Brasil

O movimento Bioquímica Brasil foi fundado em 2014 por egressos e estudantes dos cursos de Bioquímica.

bioquimicabr@gmail.com

Bioquímica Brasil

O movimento Bioquímica Brasil foi fundado em 2014 por egressos e estudantes dos cursos de Bioquímica.

bioquimicabr@gmail.com

0 comentários

Enviar um comentário

REDES SOCIAIS & CONTATO

FACEBOOK LINKEDIN INSTAGRAM

bioquimicabr@gmail.com

FACEBOOK
LINKEDIN
INSTAGRAM

bioquimicabr@gmail.com

Bioquímica Brasil ©. Divulgando a ciência Bioquímica desde 2014!